Educação Matemática

Esta linha de pesquisa compreende a Educação Matemática como uma área interdisciplinar que possui base sólida na Matemática e na Educação, configurando-se como uma região de inquérito que estabelece múltiplas relações com diferentes áreas do conhecimento para investigar, tecer proposições, discutir e refletir sobre os processos formativos e a produção de conhecimento. A Educação Matemática é compreendida como um conjunto de práticas sociais constituídas pela prática científica (pesquisa) e a ação pedagógica (ensino e aprendizagem), sendo ambas assentadas em um processo crítico, reflexivo, político e emancipador.

O estudo e a pesquisa no interior dessa linha consideram os aspectos filosóficos, epistemológicos, conceituais, didáticos e metodológicos referentes aos conceitos da Matemática, contribuindo significativamente no processo de aprendizagem e desenvolvimento profissional de professores, na formação de pesquisadores engajados na busca de superação para os problemas sociais e educacionais, bem como na formação matemática de estudantes. As práticas no âmbito desta linha têm como eixo a formação e a qualificação de pesquisadores, produzidas pelo diálogo entre saberes teóricos interdisciplinares, saberes curriculares e da experiência educativa desenvolvida em diferentes espaços de formação.

As disciplinas e o processo crítico-reflexivo, nesta linha, orientar-se-ão pelas especificidades e experiências do corpo docente; as demandas do contexto contemporâneo, que indicam a urgente necessidade de reflexões e de ações de educadores-pesquisadores matemáticos para o desenvolvimento científico, tecnológico e social; o reconhecimento que a Educação Matemática é imprescindível para a formação de sujeitos implicados com o desenvolvimento educacional; a produção de conhecimento que reverbera a busca de superação de problemas relativos à formação docente e à aprendizagem da Matemática; e a pesquisa como meio que viabiliza e acelera a ampliação de recursos teóricos, materiais e humanos necessários na construção de uma sociedade justa e equânime.

Como linha de pesquisa, a Educação Matemática procura contribuir significativamente na produção de conhecimento e com discussões que produzirão processos de formação de professores-pesquisadores como atividade reflexiva, crítica e politicamente engajada em favor dos estudantes e da formação de professores que ensinam Matemática. Neste contexto, o conjunto de disciplinas, reflexões e pesquisas dessa linha:

  • Problematiza o desenvolvimento profissional dos professores que ensinam Matemática, bem como o conhecimento profissional docente, tomando como referência os enfoques epistemológico, didático e metodológico envolvidos na construção dos saberes, e compreendendo a formação e a aprendizagem da docência como processos contínuos.
  • Discute o pensamento matemático e seus processos envolvidos no ensino e na aprendizagem, bem como no letramento matemático e na formação de conceitos, nas perspectivas epistemológica, didática e metodológica.
  • Explora as tendências da pesquisa e da produção de conhecimento em Educação Matemática, analisando criticamente as epistemologias que fundamentam as práticas educativas, a investigação e a produção de conhecimentos matemáticos em diferentes níveis e modalidades de ensino.
  • Problematiza elementos do currículo, da didática e da metodologia como eixos de tratamento e abordagem de conteúdos presentes nos processos de ensino e de aprendizagem de Matemática, compreendendo as dimensões histórica, social, cultural e política.
  • Compreende as dimensões histórico-social e psicopedagógica envolvidas na formação de sujeitos críticos, considerando as tecnologias e mídias digitais como recursos que potencializam o processo de educar matematicamente.
  • Aborda os conteúdos matemáticos como ferramenta e linguagem que instrumentalizam professores e estudantes a organizar, selecionar e problematizar informações dos contextos científico e social, compreendendo os aspectos epistemológico, didático e metodológico.

Multiletramentos e Práticas Educativas

Na linha Multiletramentos e Práticas Educativas, o eixo organizativo das atividades formativas e de pesquisa enfatiza os Multiletramentos, sobretudo, aqueles que perpassam os processos de ensino e de aprendizagem da Língua Portuguesa, em que as Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação se constituem como eixo para abordagem das práticas educativas e para as mediações na produção das aprendizagens. A eleição das linguagens como objeto de estudo considerou a centralidade da leitura e da escrita na sociedade contemporânea, em que diferentes mídias possibilitam a conectividade e a interatividade, mostrando-se essenciais para a formação dos sujeitos e para o exercício da cidadania. O trabalho pedagógico nesta linha de pesquisa considera as dimensões sócio histórica, epistemológica e psicopedagógica envolvidas na ação educativa, no processo de construção de diferentes saberes.

Nesta linha, as disciplinas, reflexões e pesquisas se orientarão pelos multiletramentos, pela compreensão do complexo campo da alfabetização e do letramento linguístico e digital, considerados como tecnologias necessárias à inserção social dos sujeitos, para fazer frente às diferentes situações sociais que demandam por estas habilidades. Entende-se que o desenvolvimento do pensamento amplia-se com as inúmeras possibilidades de linguagem e de conexão com o outro e com o mundo. Neste contexto, a apropriação da linguagem oral, escrita e digital tornaram-se essenciais ao exercício pleno da cidadania. Sendo a escola a principal agência de letramento, faz-se necessário construir condições para o desenvolvimento das inúmeras habilidades demandadas pelo mundo social.

As disciplinas irão considerar as possibilidades de ação educativa que visem ao trabalho com diferentes linguagens para a produção de mediações pedagógicas no ensino da Língua Portuguesa, bem como das habilidades de uso de diferentes mídias, presentes no cotidiano das novas gerações e que se apresentam como desafio para a Educação e para os processos de formação de professores. Entende-se que as escolas e os professores precisam atualizar seus processos, de forma a considerar as potencialidades inscritas nos recursos informacionais — as Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC) — que podem gerar mudanças em diferentes setores da vida social, repercutindo, consequentemente, no contexto educacional, nas práticas educativas e nas metodologias propostas e desenvolvidas nas salas de aula, físicas ou virtuais. Podemos dizer que a cultura informática começa a se impor sobre a cultura escolar. Assim, as TDIC podem ser incorporadas pela escola em uma perspectiva de ampliação das possibilidades de conhecimento, representando um diferencial para o processo educacional.

Assim, as disciplinas, no âmbito dessa linha de pesquisa, focalizam o uso de diferentes linguagens e irão contribuir para a investigação e a transformação da prática pedagógica pelo desenvolvimento de estratégias que visem aos multiletramentos e à inclusão dos estudantes no mundo da cultura socialmente prestigiada. O conjunto de disciplinas, reflexões e pesquisas desta linha:

  • Discute o ensino e a aprendizagem como objetos da prática docente, considerando as dimensões sócio histórica, epistemológica, discursiva e psicopedagógica envolvidas na construção de diferentes saberes.
  • Analisa diferentes processos educacionais e práticas pedagógicas, com ênfase nas práticas de alfabetização e letramento, os sujeitos que deles participam e suas relações sociais de trabalho e cultura.
  • Problematiza as práticas educativas, os materiais e métodos de ensino da Língua Portuguesa como elementos integrantes do currículo escolar, como ferramentas para o exercício da cidadania, à inserção no mundo da cultura e à participação social.
  • Discute os multiletramentos e analisa ações educativas voltadas para o desenvolvimento do pensamento, a apropriação da linguagem oral, escrita, digital e de sinais, como ferramentas essenciais à democratização do acesso aos bens culturais historicamente produzidos, ao seu usufruto pelos sujeitos e ao exercício pleno da cidadania.
  • Promove reflexões sobre o lugar das Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação como ferramentas que ampliam as possibilidades de produção de linguagens, a recepção de textos e o desenvolvimento de habilidades letradas.
  • Produz reflexões sobre tecnologias digitais, sobre os diversos suportes emergentes, a hipertextualidade e a multimodalidade em suas distintas semioses e desdobramentos na prática educativa escolar e nas metodologias ativas de ensino híbrido e aprendizagem baseada em projetos.
  • Discute as infâncias como construções sócio históricas, abordando o desenvolvimento linguístico e as aprendizagens dos bebês e das crianças, considerando-os como produtores de linguagem e de cultura, sentidos e representações.
  • Problematiza as práticas pedagógicas nas instituições de Educação Infantil e a formação de professores para atendimento às necessidades e direitos dos bebês e das crianças.

Políticas Públicas Educacionais, Diversidade e Formação de Professores

Nesta linha, as discussões abordam a Educação pela perspectiva filosófica, social, histórica, cultural, psicológica e política, privilegiando o pensamento educacional brasileiro e o processo de definição de políticas e de organização dos sistemas educacionais.

Tais discussões se fazem necessárias por considerar que as políticas públicas educacionais e os processos de formação de professores precisam ser problematizados a partir de diferentes perspectivas teóricas que fundamentam a Educação. As proposições desta linha produzem reflexões e discussões essenciais à compreensão dos processos educativos, das finalidades sociais da educação e das políticas educacionais que nos são contemporâneas.

Nesta linha, as disciplinas se constituem como Fundamentos da Educação, promovendo a análise e discussão sobre o fenômeno educativo em sua complexidade, considerando as relações entre Educação e sociedade, em diferentes espaços e tempos.

Além disso, as disciplinas da linha colocam em evidência a importância do estudo e reflexão a respeito da diversidade e da diferença em contextos educacionais, levando em conta principalmente a diversidade regional da localidade em que o programa se encontra.

Por uma perspectiva crítica e transformadora, as disciplinas instrumentalizarão os mestrandos para a proposição e desenvolvimento de pesquisas, para o enfrentamento de problemas e desafios postos para as instituições educativas e para os profissionais que nela atuam. O conjunto de disciplinas, reflexões e pesquisas desta linha:

  • Estuda a Educação nas perspectivas histórica e política, privilegiando o pensamento educacional brasileiro e o processo histórico de organização dos sistemas educacionais, imbricado às questões mundiais.
  • Discute a Educação em seus múltiplos espaços e a institucionalização da escola como espaço educativo, analisando as epistemologias que fundamentam as práticas educativas, a constituição dos currículos e a formação de professores.
  • Discute os processos de ensino e de aprendizagem como objetos da prática docente, considerando as dimensões sócio-histórica, epistemológica e psicológica envolvidas, bem como a formação de professores concebida como processo de construção de diferentes saberes.
  • Analisa processos e práticas sociais que, transversalmente, perpassam as relações entre sujeitos, no espaço da escola e de outras instituições, em diferentes temporalidades.
  • Analisa ideias e políticas do ponto de vista da pesquisa histórica e pedagógica, articuladas com as discussões pertinentes às políticas educacionais implementadas em diferentes contextos educacionais.
  • Reflete sobre as especificidades educacionais dos povos indígenas, quilombolas e outros povos e comunidades tradicionais, população do campo, mulheres, negros, pessoas LGBTQIA+, pessoas com deficiência, populações periféricas, movimentos sociais etc.
  • Reflete sobre as implicações epistemológicas da abertura do conhecimento universitário aos diferentes saberes produzidos fora da universidade e as consequências disso nas práticas educativas.